Agricultura de precisão e maquinário agrícola avançam rápido

Por Equipe FieldView™

Jul 12, 2021

Há anos que a capacidade operativa das máquinas e seu poder de processamento de dados vêm se expandindo; e na era da agricultura 4.0 esse processo ganha força

 

Agricultura digital - trator 2O campo torna-se digital numa velocidade cada vez maior

 

Se tratando de uma atividade essencial, o setor agrícola conseguiu assegurar a produção de alimentos e a geração de empregos mesmo em um cenário tão desafiador como o que tem sido provocado pela pandemia do novo coronavírus. 

Nesse contexto, a adoção de protocolos rígidos e a incorporação de tecnologias impulsionaram uma revolução que já estava em curso no agro: da agricultura digital e da AgTech.

Neste post, fomos entender como o processo de digitalização tem acontecido de forma geral na América do Sul. Para isso, conversamos com dois pesquisadores argentinos: Juan Pablo Vélez, especialista da Rede Agrícola de Precisão do INTA Manfredi, de Córdoba, e Federico Sánchez, consultor de produto da Claas, de Oncativo. 

Vélez cita dois fatores que têm viabilizado o rápido avanço da agricultura digital e de precisão no campo:

  • os satélites; e
  • as informações disponíveis na nuvem.

São tecnologias gerenciadas por diferentes plataformas e que atuam em comunidade, tornando o campo digital numa velocidade cada vez maior.

Vamos conhecer, neste post, como algumas ferramentas da agricultura digital têm revolucionado a vida do agricultor.

 

+  LEIA TAMBÉM: A nova Revolução Agrícola está em curso: a digitalização do campo

 

Imagens de satélite ajudam no monitoramento da lavoura

Hoje, softwares agrícolas integram e cruzam informações agronômicas e climáticas, otimizando a gestão de cada talhão da lavoura. Nesse processo de digitalização do campo, dados importantes para o agricultor têm vindo do espaço. Que o diga o professor Velez!

Ele é professor do Centro de Estudos Espaciais Avançados e membro da Comissão Nacional de Atividades Espaciais (CONAE) na Argentina, onde gerencia informações sobre o fornecimento e a evolução de satélites na agricultura. 

“Atualmente, com USD 200 mil e uma licença, é possível lançar seu próprio satélite para observação, o que abre as portas para um crescimento de soluções mais amplas por meio das plataformas de tecnologia agrícola”, revela.

Mas para utilizar os benefícios das imagens tiradas pelo satélite, o agricultor não precisa mandar para a exosfera nenhum equipamento artificial. Tem à disposição diferentes plataformas, como a Climate FieldViewTM - plataforma de agricultura digital da Bayer

Ao utilizar das funcionalidades do FieldViewTM, o produtor tem acesso a imagens que apoiam a priorizar o monitoramento da fazenda e a identificar rapidamente problemas na lavoura, permitindo tomar decisões que protejam produtividade.

São as imagens de satélite do Diagnóstico FieldView™, funcionalidade que envia automaticamente mapas gerados de cada talhão que tenha sido cadastrado pelo agricultor.

 

Nova call to action

 

 

Com periodicidade média de quinze dias – dependendo das condições meteorológicas do momento em que o satélite está tirando as fotos  -, o Diagnóstico FieldView™ gera três tipos de imagens: Imagem Real, Mapa de Vegetação e Mapa de Monitoramento.

 

Ciência de dados permite operações agrícolas cada vez mais precisas

Vélez estuda "como atribuir números indicadores à variabilidade, às anomalias", que emergem das informações de satélite em diferentes espaços de produção, e que representam milhares de quilos de diferença na nutrição de uma cultura.

Este será mais um importante ganho na utilização da “ciência de dados” no campo, no qual as equipes do INTA já comemoram algumas conquistas, como os algoritmos de predição de nitrogênio, que foram validados pelos técnicos da unidade do Paraná (Entre Ríos, Argentina).

Eles não apenas permitem o monitoramento de culturas agrícolas, mas também têm ferramentas para saber quanto nitrogênio aplicar ao trigo ou ao milho. 

 

A Ciência de Dados passou a fazer parte do dia a dia da lavoura

 

“A tendência é integrar todas as variáveis ​​sob um mesmo sistema, uma plataforma, para ter controle e aquisição de dados e cruzá-los. Encontrar o famoso botão que você aperta e faz as coisas acontecerem”, afirma Vélez. 

Assim, é possível adotar prescrições variáveis ​​no estabelecimento de uma cultura, atingindo economia de insumos e aumento de produtividade, uma vez que o produtor pode atender às demandas específicas de cada ponto da fazenda.

Dessa forma, o produtor pode lançar mão de funcionalidades como as Prescrições Manuais de Fertilizantes, que permitem aplicar a quantidade certa de insumos de acordo com a necessidade de cada metro quadrado da lavoura.

 

 

É possível armazenar dados das operações em “nuvem” com segurança e agilidade

Ex-integrante da equipe de Agricultura de Precisão do INTA Manfredi, Federico Sánchez tem acompanhado de perto o salto do maquinário agrícola dos últimos anos.

De acordo com ele, este tem sido um lento processo de "evangelização", desde 1994, quando aquela equipe de especialistas começou a abrir os precedentes do atual mapeamento de campo, obtendo dados da máquina.

As informações eram baixadas para um cartão de memória e processadas em softwares específicos para a construção de mapas de desempenho agrícola.

Hoje, os dados são gerados durante o mapeamento das operações agrícolas, utilizando dispositivos como o FieldViewTM Drive. Essas informações, assim como imagens de satélite, por exemplo, podem ser armazenados na “nuvem” - conceito que foi criado no final dos anos de 1990.

 

Dados da máquina podem ser transferidos para a nuvem via bluetooth

 

E esse armazenamento é rápido e simples nas plataformas digitais. Os dados da máquina podem ser transferidos para a nuvem via bluetooth usando o FieldViewTM Sync.

A transferência ocorre quando este dispositivo estiver conectado à internet, agilizando a sincronização dos dados, que ficam armazenados com segurança e disponíveis para que se possa acessá-los quando e onde quiser! 

Também podem ser compartilhados a qualquer momento com um consultor, funcionários ou parceiros.

 

Restrições de mobilização ajudam a impulsionar a agricultura digital

Vélez define que hoje o mundo agrícola enfrenta "um verdadeiro reality show" a cada talhão de produção. Mas qual seria o motivo?

De acordo com ele, isso se deve ao aporte de dados e à complementaridade entre as empresas que os sistematizam. Um aparato tecnológico que auxilia nas prescrições e facilita o acompanhamento das culturas, entre outros benefícios.

As restrições de mobilização, para organizar a logística e para controlar as máquinas, levaram os softwares agrícolas - que permitem gerenciar dados à distância - à sua maior cotação até hoje, em termos de demanda.

“Nesta safra agrícola na Argentina, cresceu a necessidade de gerenciar informações, planejar a logística dos caminhões, da estocagem ou do ensacamento de grãos por meio de plataformas ou aplicativos digitais para a agricultura”, diz Sánchez.

 

Pesquisas mostram o maior interesse do produtor por ferramentas da agricultura digital e de precisão

 

Antes tinha-se um software para cada uma das marcas de maquinário, e tudo isso era transformado em informações genéricas, devendo ser levadas às plantadeiras ou fertilizadoras para que fizessem uma aplicação variável. 

Porém, com a pandemia provocada pela Covid-19, o processo de incorporação de novas tecnologias no campo ganhou força. 

Segundo o consultor, todas as empresas que fornecem ferramentas de agricultura de precisão e agricultura digital tiveram maior interesse por parte do produtor. E a tendência é esse processo ganhar cada vez mais força.

Em resumo, desde os começos da agricultura de precisão até hoje já passou muita água por baixo da ponte. A produtividade dos sistemas está se multiplicando, favorecendo a sustentabilidade do negócio do produtor.

Uma evolução contínua em que todos ganham.

 

+ CONFIRA TAMBÉM: Agricultura digital, agricultura 4.0 e agricultura de precisão o que é?

 

Quer ficar por dentro do que a agricultura digital pode fazer por você?

Nova call to action

Compartilhar:
 
Curtiu nosso conteúdo?