Tecnologia da informação na agricultura revoluciona o setor e auxilia produtores

Por Equipe FieldView™

Sep 20, 2021

Inteligência artificial, agricultura de precisão, big data, imagens de satélite: saiba como diferentes inovações tecnológicas apoiam o agricultor a melhorar os resultados da lavoura

 

Diferentes dados da lavoura podem ser gerados ao longo da safra a partir das Tecnologias da Informação

 

+ Sem tempo de ler o texto todo? Confira os principais destaques!

A agricultura 4.0 tornou-se realidade no agronegócio brasileiro nos últimos anos com a chegada de diferentes ferramentas digitais. O que tem trazido rapidez ao processo de transformação do setor, possibilitando ao produtor obter resultados cada vez melhores em cada centímetro da lavoura.

A Tecnologia da Informação na agricultura, que tem sido uma das responsáveis por essa evolução, consiste num conjunto de ferramentas tecnológicas que coletam, processam,  analisam e armazenam dados das operações, apoiando o produtor no dia a dia do campo.

Já existem algumas Tecnologias da Informação disponíveis no mercado, atendendo diferentes demandas do setor. Dentre as mais conhecidas e promissoras, podemos destacar agricultura de precisão, agricultura digital, big data, inteligência artificial, e imagens geradas por drones e satélites. 

 

+++

A agricultura é um dos segmentos da economia que mais inova. Esse processo ganhou força com a agricultura moderna, em que produtores e empresas da cadeia passaram a focar em soluções que proporcionam maior eficiência e produtividade no campo.

Essa “revolução” começou no Século XIX, com o uso de fertilizantes, defensivos e máquinas, mas acelerou com a agricultura 4.0, marcada por tecnologias digitais sofisticadas no campo e que abrem possibilidades para o produtor melhorar seus resultados.

Um dos motores dessa evolução são as inovações geradas pela Tecnologia da Informação na agricultura. Apresentamos para você, neste post, algumas destas tecnologias disruptivas que têm transformado a produção agrícola brasileira e mundial. 

 

+ LEIA MAIS: Agricultura de precisão e maquinário agrícola avançam rápido

 

As tecnologias da agricultura 4.0 permitem gerar diferentes dados no dia a dia da lavoura

 

O que é tecnologia da informação?

Antes de falar sobre a tecnologia na agricultura, vamos conversar sobre a definição de Tecnologia da Informação (TI). Trata-se de um conjunto de soluções que uma empresa utiliza diariamente para realizar uma série de atividades.

A partir do acesso a um computador em rede, é possível coletar, armazenar, processar, produzir, gerenciar e analisar informações - ou dados - para obter soluções para quaisquer tipos de situações.

A TI está presente em praticamente tudo! Do envio de um e-mail ao desenvolvimento de uma solução para uma pesquisa espacial, essa tecnologia pode contribuir, permitindo análise e gerenciamento de dados de forma ágil e assertiva.

Em um minuto, instituições e empresas produzem uma quantidade crescente de dados, o que torna a Tecnologia da Informação cada vez mais estratégica nas organizações, independente do setor em que atua.

 

+ ASSISTA AO EP. 4 DA SÉRIE HISTÓRIAS DE SUCESSO: Transformando dados em produtividade

 

Agricultor acessa o tablet no meio da lavoura para registrar dados sobre o desenvolvimento da soja

 

Manejo mais assertivo da lavoura com Tecnologias da Informação

Na rotina do produtor, a Tecnologia da Informação na agricultura está cada vez mais presente. É que, em busca de ferramentas para otimizar o trabalho no campo, ele tem investido em soluções inovadoras que resultem em resultados melhores para o negócio.

Essas opções tecnológicas são as mais variadas e podem ser customizadas de acordo com a necessidade do agricultor ou do tipo da cultura. Conheça algumas das Tecnologias da Informação mais promissoras e como melhoram os resultados da safra.

 

  • Agricultura de precisão 

A agricultura de precisão (AP) parte do princípio de que uma lavoura não é uniforme. A AP é um conceito que busca otimizar o manejo da área a partir da melhor compreensão das características e das variabilidades de cada talhão da fazenda.

Assim, o produtor pode tomar decisões que maximizem a sua produção e de forma sustentável. Para isso, é possível usar diferentes ferramentas, como piloto automático; semeadora a taxa variável; distribuidoras de fertilizantes; barra de luz; sensores etc.



Os dados sobre o ambiente de produção permitem ao produtor de soja maximizar o manejo da cultura

 

  • Agricultura digital

A agricultura digital é um conjunto de tecnologias que auxiliam o produtor a acompanhar mais de perto operações como plantio, pulverização e colheita, gerando e processando dados sobre a lavoura por meio de softwares e dispositivos.

Esses dados são gerados por satélites, drones, sensores, câmeras digitais e, depois de analisados pela plataforma digital, resultam em imagens, mapas e relatórios que contribuem para a tomada de decisão do produtor em diferentes momentos da cultura. 

No mercado, diferentes empresas disponibilizam tecnologias digitais para atender as demandas do agricultor, como a Climate FieldViewTM, plataforma de agricultura digital da Bayer

 

  • Big data

A interpretação do grande volume de dados, ou Big Data, está cada vez mais presente no mercado agrícola. Esta análise auxilia empresas em diversas frentes, gerando maior rentabilidade ao negócio. 

É possível, por exemplo, provisionar operações como semeadura, irrigação e colheita a partir da análise de dados da meteorologia ou de safras passadas, fazendo com que estas atividades sejam mais assertivas e econômicas.

 

+ CONFIRA: Como o Big Data é usado na agricultura?

 

  • Inteligência Artificial (IA)

A Inteligência Artificial é a capacidade de máquinas analisarem dados e “tomarem decisões” como se fossem humanos. O diferencial é a capacidade de escalabilidade de um equipamento, infinitamente maior que a do cérebro.

Na agricultura moderna, a IA pode ter várias aplicações, como o aumento da capacidade produtiva, a redução de pragas, o melhor aproveitamento dos hectares, entre muitos outros.

Em uma área irrigada, por exemplo, a IA pode ser treinada para gerenciar a operação. A tecnologia pode prever a quantidade de água para cada área plantada, de acordo com a previsão meteorológica daquele período, permitindo reduzir o consumo do recurso hídrico. 

 

  • Automação de máquinas

Diferentes tecnologias tornam as máquinas agrícolas mais eficientes e “inteligentes” nas operações, reduzindo a importância do operador. Para isso, é possível utilizar sistemas como GPS, rádio, sensores, entre outras tecnologias.

 

  • Monitoramento com drones

Estes veículos não tripulados ajudam os produtores a terem maior visibilidade dos talhões da lavoura, simplificando o monitoramento e tornando mais assertivas as medidas adotadas pelo produtor.

As imagens aéreas apoiam o trabalho feito em campo, pois auxiliam no direcionamento de equipes para análise de uma determinada área. Isso ajuda a economizar tempo e recursos.

 

Nova call to action

 

  • Monitoramento com imagens de satélite

O produtor também pode monitorar a lavoura por imagens que são geradas por sensores fixados em satélites. Essas imagens são tiradas com lentes que possuem uma grande distância focal, gerando mapas precisos de cada talhão.

O produtor pode utilizar, por exemplo, a funcionalidade Diagnóstico FieldView™, que disponibiliza 3 tipos de imagens de satélite - imagem real, mapa de vegetação e mapa de monitoramento - para avaliar a variabilidade vegetativa da lavoura.

Dessa forma, ele consegue acompanhar de forma mais ampla a situação da cultura, priorizar visitas a algum ponto da lavoura e avaliar, com agilidade, quais ações podem ser empregadas para melhorar a produção da área.

 

+ CONFIRA AINDA: 90 sacas/ha: soja produz mais após manejo assertivo de nematóides

 

Tecnologia da Informação muda o perfil do profissional do campo

A relevância cada vez maior da Tecnologia da Informação na agricultura abre espaço para um novo perfil de profissional no campo, mais capacitado a gerir as diferentes ferramentas tecnológicas que estão cada vez mais presentes no campo.

Estima-se que, nos próximos dois anos, 8 novas carreiras profissionais no agronegócio devem gerar mais de 178 mil oportunidades de emprego, mas apenas 32,5 mil profissionais estarão qualificados para essas vagas. Portanto, a mão de obra capacitada será um desafio para produtores cada vez mais digitalizados.

Num setor cada vez mais tecnológico, estão em alta carreiras como operador de drones; técnico em agricultura digital; designer de máquinas agrícolas; agricultor urbano; engenheiro agrônomo digital; cientista de dados agrícolas; e engenheiro de automação agrícola.

 

Drone gera imagem detalhada da lavoura, auxiliando o produtor a tomar decisões mais assertivas na gestão da lavoura

 

+ ACOMPANHE MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO NOS ARTIGOS:

 

Quer ficar por dentro do que a agricultura digital pode fazer por você? 

Nova call to action

Compartilhar:
Curtiu nosso conteúdo?