Netamóides na soja: tudo o que você precisa fazer para controlar

Por Equipe FieldView™ em 18/06/2021 17:53:51

Saiba como identificar nematóides na soja e veja como monitorar esta praga, que pode causar grandes perdas à produtividade da sua safra 

nematoides

As raízes atacadas por nematóides ficam com aspecto inchado

 

Compreender como controlar nematóides na soja é fundamental para o agricultor que quer manter sua lavoura o mais longe possível de problemas, como perda de produtividade e de rentabilidade.

De acordo com levantamento da Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN), os nematóides são responsáveis por prejuízos anuais estimados em R$35 bilhões para o agronegócio brasileiro.

Quando olhamos para o recorte na cultura de soja - produto que o Brasil é o maior produtor e exportador do mundo - o valor de perdas causadas por nematóides é de R$16,2 bilhões.

Existem maneiras de lidar com as adversidades consequentes e, neste post, vamos falar especificamente sobre como identificar e controlar os nematóides parasitas que podem causar perdas em seu cultivo.


Saiba mais: Conheça as 9 doenças que mais preocupam o produtor de soja

 

O que são os nematóides?

Os nematóides na soja ou Nematelmintos são vermes em formato cilíndrico e transparentes. Esses tipos de parasitas são encontrados em animais, no solo, na água, e atuam próximos às raízes dos bulbos das plantas. Eles se alimentam das raízes, podendo remover o conteúdo celular e impedindo a absorção de água e de nutrientes pelas culturas.


De forma geral, na cultura da soja agem como endoparasitas, ficando grande parte do seu ciclo de vida dentro das raízes da oleaginosa.

Também chamados de fitonematóides, retiram nutrientes do solo e liberam substâncias tóxicas, causando danos e prejuízos para as lavouras.

 

Raiz saudável x raiz com nematóide - Crédito EmbrapaEm comparação a uma planta saudável, a raíz da espécie infestada pelos nematóides apresentam deformações

Como os nematóides podem causar doenças em plantas?

Para descobrir como controlar os nematóides na soja, é necessário entender que existem condições que são favoráveis para o aparecimento desses organismos e se alimentam das plantas. Desta forma, surgem galhas, que são alterações celulares no interior dos tecidos das plantas decorrentes do processo de alimentação dessas pragas.

Veja do que se alimentam os nematóides:

  • Áreas que facilitam a movimentação deles, como espaços com baixo índice de matéria orgânica, terrenos arenosos ou franco-arenosos;

  • O clima do país, predominantemente tropical, proporciona temperatura e umidade ideais para o aparecimento de nematóides;

  • Agricultura intensiva, isto é, plantios feitos sucessivamente;

  • Manejos inadequados, como a utilização de sementes de baixa qualidade, falta de limpeza das máquinas e dos implementos, principalmente quando esses itens vêm de outros locais, carência de cuidados com tratos culturais, entre outros.

Sabemos que algumas doenças causadas por nematóides podem causar prejuízos para o agricultor.
 

Caso de sucesso: Produtividade de 78 scs/ha com manejo de cobertura em área de soja

 

Quais são os sintomas causados por nematóides?

Como vimos, o Brasil é o maior produtor e exportador sojícola no mundo. Assim, vamos destacar os sintomas causados pelos principais nematóides na cultura da soja para que você possa entender como controlá-los em sua lavoura.

1. Nematoide de Cisto da Soja (Heterodera glycines)

Os principais sintomas que ele causa são estresse e deficiências nutricionais. Desta maneira, a soja sofre com crescimento atrofiado.

As folhas são impactadas pela “doença do nanismo amarelo”, ou seja, ficam anêmicas e descoradas.
Os pontos descorados, ou brancos, aparecem, normalmente, cinco semanas após a semeadura.

É importante atentar para a coloração das raízes, que sofrem da mesma maneira que as folhas - ou seja, raízes anêmicas, descoradas, brancas ou marrons.

2. Nematoide das galhas (Meloidogyne spp.)

O nematoide das galhas, além de atrapalhar o crescimento da planta, faz com que suas folhas fiquem amareladas.

A principal diferença entre espécie anterior é que ele se desenvolve nas galhas, prejudicando o transporte de nutrientes.

3. Lesões radiculares (Pratylenchus brachyurus)

Este tipo de nematóide geralmente está mais presente nas gramíneas, como arroz, cana-de-açúcar, trigo e milho, além de outras espécies como a soja - sendo favorecido em locais mais arenosos.
No caso da soja, as raízes das plantas parasitadas escurecem e ficam mais curtas. Nota-se que as raízes das lesões deste tipo são mais finas.

4. Reniforme (Rotylenchulus reniformis)

Lavouras de soja acometidas por este tipo de nematóide apresentam problemas de cunho nutricional, com extensas áreas de plantas subdesenvolvidas.

Devido a ocorrência em diversos tipos de terrenos, inclusive em áreas de solos com boa fertilidade e textura argilosa, a detecção pode ser mais difícil, já que não há sintomas aparentes nas raízes da soja.

A identificação pode ser feita pela presença de massa de ovos nas raízes mais finas, já enfraquecidas.

Exemplo de nematoideControle dos nematóides deve reduzir a população abaixo do Nível de Dano Econômico

 

Como controlar nematóides na soja?

Apesar de ser difícil eliminar totalmente os tipos de nematóides da soja, existem medidas que permitem o controle em um nível que não ameace economicamente seu cultivo.

Os períodos ideais para combate desses micro-organismos são: entressafra e plantio. Os desafios de como controlar nematóides são grandes e, para minimizar o impacto, você precisa de planejamento e um bom sistema de gestão da lavoura.

 

1. Identificação e monitoramento da área contaminada

Para implementar um sistema de controle eficaz, é necessário conhecer os microrganismos que estão afetando a área. Para isso, é necessário enviar a um laboratório de análises nematológicas uma amostragem de solo.

Posteriormente, realizar o monitoramento é essencial para manter o desenvolvimento da lavoura.

 

2. Controle biológico

Existem muitos defensivos biológicos que podem controlar os nematóides. Geralmente, são encontrados no solo, vivendo como parasitas de ovos e cistos, ou já predando nematóides. Veja quais são os principais para o controle na soja:

  • Paecilomyces lilacinus: fungo que compromete a reprodução dos nematóides;
  • Trichoderma harzianum: fungo que controla as lesões radiculares causadas pelos nematóides;
  • Pochonia chlamydosporia: fungo que parasita e mata ovos e fêmeas de nematóides;
  • Bacillus amyloliquefaciens: essa bactéria pode ser aplicada em tratamento de semente ou em sulco de plantio, com o objetivo de inibir a penetração dos nematóides nas raízes. Já no sistema de produção natural de antibióticos e toxinas, ocorre a morte do embrião de nematoide.
  • Pratylenchus brachyurus nematóide das lesões radiculares.


3. Plantio de cultivares tolerantes

Existe a possibilidade de escolher e realizar o plantio de genótipos tolerantes. Mas é importante saber que nem sempre eles garantem resultados satisfatórios da lavoura. A prática deve ser feita com o complemento de outras medidas, como a rotação de culturas e medidas fitossanitárias.

4. Rotação de culturas

Esse é um dos métodos mais recomendados para controlar nematóides. A rotação com plantas não-hospedeiras restringe a multiplicação do patógeno.
Como exemplo de opções de culturas para a rotação com a soja, temos o trigo, a cevada e a aveia branca (inverno), milho, algodão e o girassol (verão).

5. Tratamento de sementes

O manejo dos organismos pode ser feito pelo método complementar de tratamento de sementes. Para isso, é necessário agir contra o causador da doença no momento do plantio da soja.

6. Plantas antagonistas

Outra forma de lutar contra nematóides é usar as plantas antagonistas. Os benefícios são diversos, como melhor controle biológico e auxílio aos combatentes naturais.

Algumas plantas antagonistas são: centeio, mamona e feijão de porco; e são divididas em 2 tipos: plantas armadilhas e hospedeiras desfavoráveis.

Todas elas causam danos ou prejudicam o desenvolvimento dos nematóides, evitando que seu ciclo de crescimento se complete.

7. Medidas fitossanitárias

O controle fitossanitário evita a disseminação de nematóides entre campos ou localizações geográficas.

O método é simples e implica limpeza de máquinas e equipamentos, higienização de ferramentas e implementos agrícolas de forma cuidadosa.

A melhor maneira de evitar a propagação de pragas é utilizar, primeiramente, os equipamentos em áreas não infestadas, para depois cuidar das áreas com necessidade de controle de infestação.

8. Controle químico

O controle é feito com a aplicação de produtos em sulco ou em pulverização terrestre, que atuam para aumentar o vigor das plantas.

Porém, é recomendável integrar outros métodos de controle e não só o químico, isoladamente, como rotação de culturas e medidas fitossanitárias e monitoramento da área contaminada.

CONFIRA: 6 passos para o planejamento da safra e como a agricultura digital pode contribuir

 

Área da lavoura atingida por nematóide - crédito EmbrapaMétodos de prevenção, como o monitoramento, devem ser incorporados nos processos da lavoura (Fonte: Embrapa)

 

Como a Climate FieldView™ pode apoiar a controlar nematóides?

Com os mapas e imagens do Diagnóstico FieldView™, por exemplo, o produtor tem condições de detectar pontos da lavoura com problemas de desenvolvimento, o que pode ser um indicativo de áreas com a  presença de nematóides na raiz.

Se o agricultor sabe da presença da praga, mas não tem conhecimento do nível de infestação, é possível usar as soluções do software agrícola para compreender o total da área atingida e, assim, prosseguir com o manejo mais assertivo.

Para auxiliar no monitoramento do campo, saiba mais sobre a Climate FieldView™, plataforma de agricultura digital da Bayer, que apoia o produtor por meio de serviços e soluções inovadoras, baseadas em ciência de dados.

Nova call to action

 

Compartilhar:
Curtiu nosso conteúdo?
Deixe seu comentário abaixo.

SOMOS HISTÓRIAS DE
SUCESSO

Confira casos reais de lavoura que estão conquistando resultados extraordinários contadas por quem entende melhor do que ninguém: você.
Ver todas