O que é a inteligência agronômica e quais benefícios traz ao produtor

Por Equipe FieldView™ em 21/06/2024 15:23:19

A inteligência agronômica utiliza tecnologias que permitem a coleta e análise precisa de dados agrícolas e ajudam o produtor a otimizar a gestão e o manejo da lavoura.

Uma pessoa com uma pá mexendo na terraColeta de amostra de solo para análise

+ Sem tempo de ler o texto todo? Confira os principais destaques!

A inteligência agronômica se refere a aplicação de tecnologias avançadas em campo, visando otimizar as operações agrícolas e a gestão da fazenda. 

Essa abordagem é considerada um dos pilares da agricultura do futuro, já que permite que o produtor tome decisões baseadas em dados e adote estratégias de manejo mais eficientes.

Ao aproveitar tecnologias avançadas e análises de dados, o produtor pode aumentar a produtividade, reduzir custos e desperdícios e promover práticas agrícolas mais sustentáveis. 

Para isso, ele pode utilizar ferramentas da agricultura digital e da agricultura de precisão. Com o apoio dessas tecnologias, o produtor consegue otimizar o planejamento da lavoura, o monitoramento das culturas, as operações com máquinas agrícolas, entre outras aplicações. 

Boa leitura!

+++

Em meados do século XVI, o filósofo inglês Francis Bacon publicou uma frase que entrou para a história: “o conhecimento é em si mesmo um poder”. Em outras palavras, informação é poder

Embora a citação original se refira a um contexto filosófico, atualmente essa frase pode ser aplicada em diversas situações. Afinal, vivemos em uma era digital, onde a coleta e análise de dados são processos essenciais para a execução eficiente de várias atividades, inclusive as operações agrícolas. 

Ao obter informações precisas da lavoura, o produtor aumenta seu poder de tomar decisões mais assertivas, adotar estratégias mais inteligentes de manejo e melhorar a produtividade.

Essa capacidade de tomar decisões baseadas na coleta e análise de dados agrícolas faz parte de um processo conhecido como inteligência agronômica.

Neste artigo, explicaremos o conceito de inteligência agronômica, quais as suas tecnologias e como aplicar esse processo na fazenda.

O que é inteligência agronômica?

A inteligência agronômica é a aplicação de tecnologias avançadas de coleta e análises de dados agrícolas. O uso dessas ferramentas permite que o produtor faça o levantamento e o monitoramento de dados que impactam na produtividade e na eficiência das operações agrícolas. 

Na prática, a adoção de estratégias ligadas à inteligência no agronegócio permite que o produtor transforme sua propriedade em uma smart farming ou fazenda inteligente

Quais os benefícios da inteligência agronômica?

Mapa mostrando o ponto em que há correção do soloMapa de correção solo - manejo importante para ajustar tornar homogêneo o potencial produtivo do talhão

Investir em tecnologias agrícolas ligadas à inteligência agronômica é uma decisão estratégica que resulta em várias vantagens para o produtor. Conheça esses benefícios a seguir:

Aumento da produtividade

O uso de tecnologias agrícolas inteligentes fornece aos produtores informações precisas e em tempo real sobre as condições da lavoura, das máquinas e até das operações em andamento. 

E isso permite que o produtor tome decisões baseadas em dados. O resultado é a adoção de estratégias de manejo mais eficientes, que contribuem para o aumento da produtividade agrícola

Redução de custos e desperdícios

Os dados coletados e analisados por diferentes tecnologias agrícolas permitem a identificação do momento ideal e do volume exato de insumos, como água, fertilizantes e inseticidas, que precisam ser aplicados em cada ponto da lavoura. 

Em outras palavras, essas informações orientam que a aplicação seja feita em taxa variável, considerando a variabilidade espacial e as necessidades específicas de cada talhão. 

Na prática, as tecnologias tornam os processos de irrigação, adubação e até controle de pragas e doenças mais eficientes

Isso reduz os gastos com a compra de insumos e evita desperdícios, já que esses produtos são usados apenas na quantidade necessária e nos locais exatos para cumprirem seus objetivos.

Melhora a sustentabilidade agrícola

As tecnologias de inteligência agronômica também ajudam o produtor a reduzir os impactos ambientais da atividade agrícola. Isso porque essas ferramentas orientam o agricultor a tomar decisões baseadas em dados e otimizar as operações agrícolas. 

Isso significa que o produtor passa a fazer a aplicação precisa de defensivos e fertilizantes, reduz o uso da água apenas a qualidade necessária para o desenvolvimento da lavoura e adota práticas que favorecem a saúde e a conservação do solo.

Tudo isso reduz os desperdícios de insumos e garante o uso racional dos recursos ambientais. Como resultado, é possível aumentar a sustentabilidade da fazenda e até reduzir a pegada de carbono nela.

Por conta desses benefícios, a utilização de inovações no campo e a criação de uma cultura de inteligência agronômica é considerada o futuro da agricultura.

Quais as tecnologias usadas na inteligência agronômica?

A inteligência agronômica utiliza tecnologias agrícolas avançadas, que envolvem várias ferramentas da agricultura digital e da agricultura de precisão. Com o apoio desses recursos, o produtor obtém dados precisos que o ajudam a analisar, monitorar e até automatizar operações agrícolas.

Confira abaixo quais tecnologias o produtor pode investir para aproveitar essas funcionalidades

SIG

Os Sistemas de Informação Geográfica (SIG) são tecnologias da agricultura de precisão que fornecem a base espacial para a inteligência agronômica. Isso porque essas ferramentas permitem a visualização, análise e gerenciamento de dados georreferenciados relacionados à lavoura. 

Tais dados podem ser organizados em diferentes camadas, permitindo a criação de mapas interativos detalhados. Esses mapas representam a distribuição espacial de diferentes variáveis na lavoura, como produtividade, fertilidade do solo, entre outros fatores críticos em diferentes áreas do campo.

Big data e análise de dados

Ferramentas como drones, sensores agrícolas, imagens de satélite, radar meteorológico e Internet das Coisas (IoT) geram um grande volume de dados. 

Por conta desse volume, as informações não podem ser armazenadas ou processadas por meios convencionais. Caso o produtor invista nessas ferramentas, ele precisa do apoio do Big Data na agricultura.

O Big Data agrícola é um sistema inteligente de armazenamento e análise de dados. Ele utiliza sistemas de armazenamento em nuvem e softwares agrícolas para integrar, armazenar e analisar grandes volumes de informações. 

Na prática, o Big Data e as técnicas de análise de dados transformam esses dados úteis para o produtor. 

Assim, ele pode identificar padrões e tendências que permitem a previsão de eventos futuros, como o aumento de populações de pragas, estresse hídrico e redução do tamanho da planta em função de problemas nutricionais.

Onde aplicar a inteligência agronômica?

Mapa que mostra a diferença entre terrasComparação de mapas mostra a influência da velocidade da plantadeira com a população

Não basta coletar e analisar dados da lavoura. Mais do que processar informações, é preciso saber como utilizar esse conhecimento na prática. Entenda abaixo onde aplicar as informações geradas por tecnologias da inteligência agronômica.

Agricultura de precisão

A inteligência agronômica utiliza os recursos da agricultura de precisão por um bom motivo. Além de permitirem a coleta, análise e interpretação de dados precisos sobre a lavoura, desenvolver uma cultura de inteligência no campo é fundamental para adotar a abordagem da agricultura de precisão na fazenda. 

Isso porque o produtor pode utilizar essas informações para automatizar operações com máquinas agrícolas, aplicar insumos em taxa variável, fazer o monitoramento de culturas, otimizar o controle de pragas e doenças, entre outras aplicações. 

Ou seja, inteligência agronômica e agricultura de precisão são estratégias que se complementam

Monitoramento de culturas e solos

Por utilizar ferramentas da agricultura digital e da agricultura de precisão, a inteligência na agricultura permite que o produtor faça o monitoramento contínuo das lavouras e do solo

Esse acompanhamento constante da área de plantio garante que o produtor identifique com antecedência o surgimento de quaisquer problemas, como infestações de pragas, plantas daninhas e deficiência nutricional. 

Com base nesses dados, ele pode investigar as causas do problema e agilizar a adoção de medidas corretivas, evitando seu agravamento. 

Em outras palavras, esse monitoramento permite que o produtor se torne mais ágil e eficiente nas suas tomadas de decisão, fatores que contribuem para o aumento da produtividade da lavoura e da qualidade dos produtos agrícolas.

Uso de sensores e drones

Sensores IoT instalados na lavoura e nas máquinas agrícolas, bem como drones equipados com câmeras e sensores multiespectrais, são capazes de coletar dados precisos e em tempo real.

Com os sensores, o produtor pode medir parâmetros como umidade, temperatura e pH do solo, por exemplo. Esses dados podem indicar qual o momento certo para iniciar alguma operação agrícola e ainda orientar a adoção de medidas de manejo do solo mais saudáveis. 

Ele também pode realizar operações de plantio, pulverização de fertilizantes, irrigação e colheita com máquinas equipadas com esses dispositivos. Os dados coletados por esses sensores ajudam a orientar o maquinário em campo, garantindo que as operações sejam mais ágeis e eficientes.

Já as imagens aéreas coletadas por drones podem ser integradas com imagens de satélite e outros dados da lavoura. Isso é fundamental para a geração de mapas interativos e para o monitoramento da cultura. 

Por esse motivo, essas imagens também ajudam o produtor a otimizar a gestão da lavoura e torná-la mais produtiva.

Vale lembrar que é impossível aproveitar as funcionalidades dessas tecnologias sem entender o que é e como aplicar a agricultura digital na fazenda.

E o caminho mais fácil para compreender esse tema é fazer o curso 100% gratuito de Introdução a Agricultura Digital, desenvolvido pela Universidade Fieldview!

Nesse curso, o produtor aprende como fazer a gestão de fazendas digitais e tornar as operações agrícolas mais inteligentes usando a tecnologia como aliada.

Inscreva-se aqui

Nova call to action

Compartilhar:
Curtiu nosso conteúdo?
Deixe seu comentário abaixo.

SOMOS HISTÓRIAS DE
SUCESSO

Confira casos reais de lavoura que estão conquistando resultados extraordinários contadas por quem entende melhor do que ninguém: você.
Ver todas