R$ 13 mil em retorno após manejo assertivo de nematóides

Por Equipe FieldView™

Nov 12, 2021

Conheça a história de Lia Katzer, produtora rural, que realizou um muito manejo assertivo nas áreas infestadas com nematóides e recuperou cerca de  6 sacas/ha, em sua lavoura de soja.

 

Agrônoma acompanha pelo tablet dados da lavoura para analisar o desenvolvimento da cultura

+ Sem tempo de ler o texto todo? Confira os principais destaques!

Lia, produtora rural em Jataí (GO), sempre teve desafios para controlar os nematóides em suas áreas de soja, uma vez que, em anos e anos de safras, trouxeram grandes prejuízos à sua produtividade média.

A convite da Bayer, Lia ingressou em um projeto de OBM, programa Bayer que sugere recomendações de fungicida, nematicida e outros produtos aos produtores rurais da companhia, e que lhe sugeria realizar um manejo diferenciado, utilizando tecnologia digital para melhor tomada de decisão sobre o controle da praga.

O resultado disso foi uma aplicação de defensivos mais direcionada e customizada para a realidade dela, que resultou em retorno financeiro de R$ 13.6 mil a mais.

Você quer saber mais sobre o que Lia fez para controlar a infestação de nematóides e quais foram os benefícios que ela obteve?  Continue conosco!

Boa leitura! 

+++

 

O controle de nematóides em soja ainda é um grande problema para você? 

Por muito tempo, essa praga de solo trouxe dor de cabeça para a produtora Lia Helena Katzer, de Jataí (GO). Ela enfrentou a infestação por anos, mas muitos deles sem sucesso, tendo que lidar com a queda de produtividade, perdendo entre 6 e 7 sacas/ha por safra

Porém, após utilizar a agricultura digital como ferramenta de apoio na gestão da fazenda, Lia teve o retorno financeiro de R$13.262,00 na área tratada. Isso porque conseguiu controlar o problema e parou de perder produtividade! 

 

“Com a agricultura digital, realmente tive um ganho. Pude obter de 6 a 7 sacos a mais no campo. Todo ano estava perdendo essa soja. Agora é assim que quero controlar os nematóides nas minhas áreas.

Lia Hatzer, produtora de soja em Jataí (GO)

 



Produtora melhora a produtividade ao participar de programa recomendações Bayer aos produtores rurais (OBM)

A cada safra, Lia já não aguentava mais contabilizar prejuízo com a infestação de nematóides. Ela aceitou participar, no ciclo 2020/21, de uma iniciativa da Bayer conhecida como Programa OBM (Modelo Baseado em Resultados ou Outcome Based Model, em inglês). 

Ou seja, a produtora fez parte de um dos projetos piloto da companhia que está testando novos modelos de remuneração e preços, baseados em resultados de produtividade

Em que consiste essa iniciativa? Por meio do Programa OBM, a Bayer sugere recomendações de fungicida, nematicida e outros aos produtores rurais e, caso, após realizado o manejo sugerido (dentro de todos os padrões e regras pré estabelecidos), não atingir a produtividade acordada, a Bayer irá ressarcir a diferença de produtividade com o produtor,  no entanto se a produtividade final for maior que a estimada no início do projeto, o lucro será compartilhado.

Lia integrou o programa com o objetivo de melhorar a sua produtividade - o que incluía controlar o seu problema com nematóides. “O trabalho foi muito bem acompanhado. O representante veio e coletou as amostras da área afetada. Foi muito bom!”, afirmou a sojicultora. 

Com base nas amostras coletadas, a produtora recebeu a sugestão de manejo para aplicar o nematicida Verango Prime®, da Bayer, dentre outras recomendações.

Como o Programa OBM tem como premissa otimizar os manejos da lavoura em busca de maiores produtividades, uma ferramenta essencial para que isso aconteça é através da utilização da agricultura digital e seus dados.

Dessa forma, a plataforma Climate FieldView™ foi chave para auxiliar Lia no acompanhamento do desenvolvimento da área infestada, bem como no apoio à operação de pulverização do nematicida bem como no apoio à operação de colheita. 

Entenda mais na sequência.

 

Agricultura digital é forte aliada na busca por exatidão de dados

 

Agricultura digital assegura aplicação mais assertiva de nematicida em soja

“A metodologia do projeto foi muito boa. Inclusive foi interessante o uso das imagens de satélite [para auxiliar no controle da praga]”, pontuou Lia. 

Para apoiar o controle de nematóides, foram utilizadas funcionalidades chave do FieldViewTM, da Bayer. Isto possibilitou à Lia e sua equipe tomarem decisões baseadas em dados mais precisos, conferindo maior assertividade ao manejo da praga.

  • Tecnologia digital otimizou o monitoramento da lavoura

Antes da aplicação do nematicida, o primeiro passo foi dimensionar exatamente o problema. Por isso, a lavoura foi monitorada durante o plantio pelas imagens de satélite do Diagnóstico FieldView™

Na fazenda de Lia, as áreas normalmente infestadas por nematóides, foram acompanhadas pela produtora por meio das imagens NDVI, desde o início da formação do stand, até o momento da colheita. 

Assim, foi possível detectar com precisão as regiões do talhão com problema de desenvolvimento vegetativo e, assim, enviar uma equipe até a lavoura para confirmar e demarcar digitalmente as áreas com infestação por nematóides, além de constatar, eventualmente, outras causas para o menor crescimento das plantas, como presença de daninhas, doenças ou outras pragas. 

  • Agricultura digital apoiou na mensuração do prejuízo causado pelo nematóide

Quando chegou o momento de colher a lavoura, Lia pôde mapear toda a operação utilizando o FieldViewTM Drive - um dispositivo que coleta informações geradas pela máquina durante diferentes operações, como plantio, pulverização e colheita.  

A partir dos dados obtidos, foi gerado um Mapa de Produtividade da colheita, o que permitiu quantificar a produção obtida em cada região dos talhões da fazenda e verificar o impacto da infestação de nematóides na produtividade.

Ao analisar o Mapa, Lia não apenas confirmou o impacto da praga sobre a produtividade de algumas regiões da lavoura, como teve condições de mensurar esse prejuízo, comparando a produção das áreas com infestação com a produção média do resto da lavoura.

Na fazenda de Lia, a área infestada por nematóides era de 19,6 ha.



Depois disso, já sabendo as áreas atingidas por nematóides e a severidade da infestação em cada ponto, foi possível realizar uma aplicação assertiva durante o plantio do nematicida Verango Prime®

Isso porque, utilizando outra funcionalidade, a Prescrição Manual FieldView, a produtora aplicou a dose exata do defensivo apenas nas regiões da lavoura que estavam infestadas pela praga e na quantidade ideal de produto. 

Com essa tecnologia, Lia conseguiu um plantio mais eficiente e sem desperdício de nematicida. A parte verde do mapa abaixo mostra a área onde o defensivo foi aplicado na quantidade ideal.

 

Mapa de Prescrição Manual feito com a ferramenta de agricultura digital FieldView

 

Com o FieldViewTM Drive acoplado ao equipamento, toda a pulverização foi mapeada. O dispositivo também permitiu que Lia acompanhasse, em tempo real, a operação. 

Posteriormente, ela teve condições ainda de comparar o impacto do nematicida aplicado sobre a variedade de soja plantada na área tratada. Tudo isso, a partir da correlação do mapa de aplicação com o Mapa de Variedades, que foi gerado no momento do plantio dos talhões.

 

Mapa de Variedades gerado pelo FieldView​​

 

6 sacas/ha a mais! Manejo de nematóides aumenta a produtividade da lavoura

E chegou a hora de Lia colher a área tratada com o nematicida, apoiado pela agricultura digital. 

Esse foi o momento de ela avaliar se as recomendações que foram colocadas em prática e as decisões tomadas ao longo de toda a safra renderam a produtividade esperada, podendo ser repetidas no ciclo seguinte. 

Para isso, Lia novamente fez o mapeamento da operação de colheita da lavoura. Dessa forma, foram gerados dados que permitiram obter relatórios e mapas personalizados, tanto gerais, quanto específicos como mapa de prescrição, de variedade e produtividade, para cada ponto da lavoura. 

Como a agricultora já tinha delimitadas as áreas infestadas por nematóides, ela pôde, com simplicidade, analisar especificamente a produtividade da soja nos pontos com a presença da praga, além de comparar estes resultados com a produtividade registrada nestas mesmas áreas na safra anterior (dados históricos). 

Depois de analisar estes resultados, Lia constatou um aumento de produtividade nas áreas tratadas com o nematicida, de 6 sacas/ha

Ao colocar este acréscimo na produção na ponta do lápis, ela obteve uma receita adicional de R$18.228,00, considerando apenas as áreas onde foi feito o tratamento (19,6 hectares) (cálculo com a cotação de R$155,00/sc de soja).

 

Mapa de Produtividade da área tratada com o nematicida, gerado pelo FieldViewTM Drive 

 

Para aplicar nematicida na área infestada, Lia precisou de 6 litros do produto, o que correspondeu a um investimento de R$ 3.300,00, levando em conta o valor de R$ 550,00 por litro. 

Fazendo os cálculos, o projeto de OBM com o apoio da agricultura digital na área com nematóides, rendeu à Lia um retorno de investimento de R$ 13.262,00

“Nesse ano estou comprando uma quantidade maior do Verango, e quero aumentar minha área no programa”, afirma. “E que quero participar novamente do projeto nesta próxima safra (2021/22), repetindo este mesmo talhão e incluindo outros”, acrescenta a sojicultora.  

Gostou de saber como Lia conseguiu aumentar a produtividade e ainda receber recomendações confiáveis sobre como utilizar defensivo e a quantidade correta? 

Com FieldView™, você obtém dados assertivos para melhorar a tomada de decisão e acompanhar a evolução da sua lavoura em poucos cliques.

+ ACOMPANHE MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO NOS ARTIGOS:

Quer ficar por dentro do que a agricultura digital pode fazer por você?

Compartilhar:
Curtiu nosso conteúdo?