Os benefícios da agricultura digital para a cultura da cana-de-açúcar

Por Equipe FieldView™

Jun 21, 2021

Ao monitorar a lavoura com imagens de satélite, a Usina Diana Bioenergia tem um olhar cirúrgico sobre cada talhão, podendo tomar decisões mais ágeis e assertivas na gestão da lavoura

 

Close dos toletes de cana reduzAgroindústria canavieira: foco no aumento de produtividade

 

Vem do Oeste do estado de São Paulo mais uma história bem-sucedida com o uso da agricultura digital! Desta vez vamos falar sobre benefícios dessa ferramenta em cana-de-açúcar, uma das principais culturas agrícolas do país.

Para inspirar o produtor canavieiro, apresentamos um caso real da Diana Bioenergia, usina sucroenergética que utiliza as funcionalidades da Climate FieldView para apoiar a tomada de decisão em diferentes momentos da lavoura.

Apesar de utilizar o FieldView™ há poucos meses, o tempo foi suficiente para a direção da usina contabilizar inúmeros benefícios da agricultura digital.

Neste post vamos conhecer algumas histórias de sucesso de FieldView™ na Usina, como o uso da plataforma para detectar talhões com infestação de pragas e daninhas e também áreas com solo compactado.

Quer saber como a Diana Bioenergia alcançou resultados surpreendentes? Então confira este post!

 

+ LEIA MAIS: Produtores de cana reduzem custos e ganham competitividade com a agricultura digital

 

Conheça a Diana Bioenergia

O Brasil é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, cultivando cerca de 8,5 milhões de hectares com a cultura, segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). Produção que é processada por mais de 400 usinas sucroenergéticas.

Neste setor, as empresas vêm passando por um acelerado processo de tecnificação, com investimento em diferentes áreas, como sustentabilidade, cogeração de energia, redução de custos e aumento da produtividade agrícola.

Situada em Avanhandava (SP), a Diana Bioenergia tem se dedicado a esse processo de transformação do negócio nos últimos anos, com destaque para inúmeros investimentos na área de tecnologia agrícola.

A unidade, que possui hoje cerca de 17 mil ha de área plantada e processa em torno de 1,5 milhão de toneladas de cana por safra, prova que a incorporação de tecnologias digitais na produção agrícola pode render bons resultados.

 

Unidade industrial da Diana Bioenergia (crédito: Udop)

 

Gerir o canavial a partir de dados torna as decisões mais ágeis e assertivas

A Usina Diana buscou o apoio da agricultura digital para superar alguns dos principais desafios da empresa na área agrícola.

Iniciou a utilização das ferramentas digitais no campo para atender à necessidade dos diretores em obterem remotamente informações sobre a lavoura, mesmo quando não estão na unidade.

Aquele era um aperitivo para o mundo digital. Por decisão dos gestores, a empresa começou a utilizar imagens geradas por satélite e drones para identificar problemas de praga de solo e daninhas, por exemplo.

 

Ferramentas digitais orientam investimentos visando melhorar os resultados da lavoura

 

As ferramentas digitais passaram a ser utilizadas para conhecer melhor os talhões da usina, com foco em identificar a necessidade de investimento de cada talhão para se obter respostas mais altas em termos de produtividade e rentabilidade.

Apoio fundamental para o gestor realizar intervenções mais assertivas e uma agricultura mais customizada.

Esta tecnologia tem contribuído com outros desafios na empresa, como na definição do momento certo para se tomar qualquer ação e manejo no canavial e na melhoria do dimensionamento dos equipamentos de plantio e colheita.

A Diana Bioenergia contou com o apoio da agricultura digital para aumentar a produtividade da safra 2020/21 em relação à safra 2019/20: o (TC/Ha) aumentou 22% e o ATR médio aumentou 16 kg/tonelada.

 

Ao analisar os dados digitais, é possível tomar as melhores intervenções no canavial

 

O uso das ferramentas digitais potencializa o monitoramento da lavoura

Uma das ferramentas utilizadas, e mais importantes na visão da Usina, são as imagens de satélite direcionadas para conhecer melhor os canaviais e acompanhar o seu desenvolvimento.

Com esse objetivo, a usina já utilizou diferentes plataformas, até que experimentou e aprovou a funcionalidade Diagnóstico FieldViewTM, da Climate FieldView™, plataforma de agricultura digital da Bayer.

Com base nestas imagens, a Diana Bioenergia pode detectar regiões com baixo índice de biomassa nos talhões. Ao analisar o imageamento e visitar os locais indicados, a empresa tem obtido inúmeros benefícios, como os apresentados a seguir.

 

+ FIQUE POR DENTRO: Conheça os benefícios do nosso Plano de Entrada !!

 

Agricultura digital auxilia na identificação de pragas em cana-de-açúcar

Utilizando os Mapas de Vegetação gerados pelo Diagnóstico FieldViewTM, os gestores da Usina conseguiram identificar áreas de baixo desenvolvimento vegetativo.

No monitoramento dessas regiões, foi possível detectar a praga de solo Migdolus fryanus. Quando a mesma foi identificada, adicionou-se ao mapa uma marcação georreferenciadas (PIN's).

 

Migdolus, praga de solo que causa danos à cana-de-açúcar

 

Por conta do risco crescente de danos à lavoura, a decisão tomada foi a antecipação da colheita, reduzindo a perda de produtividade na área.

Após colher o talhão, foi feito o tratamento da região infestada. Ação que, nesse exemplo da Diana Bioenergia, teve que ser adotada em toda a área.

 

Mapa de Vegetação da funcionalidade Diagnóstico FieldView™ indica mancha com a presença da praga Migdolus na lavoura

 

+ SAIBA MAIS: Agricultura moderna: plataformas para monitoramento de pragas

  

Ferramentas digitais apoiam no rastreio e controle de daninhas no canavial

Em outro talhão, os gestores da Diana Bioenergia perceberam a incidência de plantas daninhas.

Isso foi possível porque, como as plantas invasoras são altamente competitivas com a cultura agrícola, o imageamento pode detectar uma coloração verde escuro em formato de manchas e reboleiras nos talhões.

Desta forma, foi simples identificar onde havia a infestação de plantas daninhas a partir dos mapas do Diagnóstico FieldViewTM. Com base nessas imagens, o produtor também pode elaborar as Prescrições Manuais de Aplicação em taxa variável.

Assim, o pulverizador faz aplicação apenas nos locais com a presença da invasora e na vazão desejada. Isso também possibilita a redução de custos com a aplicação de defensivos, maior eficiência operacional e sustentabilidade.

 

Com agricultura digital, é possível prescrever defensivos especificamente para as reboleiras

 

Durante a pulverização, o operador também ficou atento à presença de reboleiras de plantas daninhas de folhas largas, a mucuna e a mamona.

Identificando a presença de alguma delas no campo, ficou mais fácil monitorá-las, colocando mais uma marcação georreferenciada - PIN no local da presença, permitindo posteriormente o check via drone e aplicação do defensivo mais adequado.

  

+ CONFIRA: Saiba como controlar as plantas daninhas

 

Imagens de satélite permitem identificar áreas com solo compactado na lavoura

A partir das imagens do Diagnóstico FieldViewTM, a usina identificou ainda faixas com baixo desenvolvimento vegetativo.

Mas, diferente da infestação de daninhas visível no mapa em forma de reboleiras ou manchas, nesse caso o problema tinha o formato de linhas. Correspondentes, possivelmente, ao trajeto percorrido pelas máquinas nas operações de plantio, colheita e demais.

Quando a área com menor desenvolvimento vegetativo tem essa característica, pode ser indicativo de compactação do solo ocasionada pelos equipamentos agrícolas.

Os diretores da Usina ficaram impressionados com a precisão das imagens do Diagnóstico FieldViewTM na detecção de plantas não saudáveis no talhão. Bastou uma visita da equipe ao local para ter a confirmação da compactação.

Não há muito a ser feito num problema como esse. A usina mapeou a área durante a colheita e, posteriormente, fez o cultivo com escarificação rasa. Além disso, outras medidas podem ser tomadas para compensar uma eventual queda de produtividade no local.

 

Análise dos mapas de vegetação e monitoramento do Diagnóstico FieldView™ permite detectar área com compactação de solo

 

+ LEIA MAIS: Cana-de-açúcar: plataformas digitais possibilitam minimizar riscos climáticos na lavoura

 

As plataformas digitais são  parte do futuro da agroindústria canavieira

A agricultura digital é um investimento que se mostra importante nas lavouras de cana-de-açúcar, uma vez que oferece informações consolidadas, orientando produtores rurais e gestores das usinas a tomarem medidas precisas de acordo com a realidade de cada parte da lavoura.

Para a Diana Bioenergia, cada vez mais, a digitalização da produção faz parte do futuro do setor, que busca o crescimento vertical e a sustentabilidade do negócio.

E a elevação do atual patamar produtivo dos canaviais tende a atrair a adesão cada vez maior de usinas e fornecedores de cana às ferramentas digitais.

Em linha com esse processo, a Diana está atenta a novas possibilidades de aplicação dessas tecnologias em seus canaviais.

Afinal, o céu é o limite para a agricultura digital também em cana-de-açúcar.

 

Compartilhar:
CTA
 
Curtiu nosso conteúdo?
Deixe seu comentário abaixo.